INOVAÇÃO TECNOLÓGICA:

Apimondia

Conference 2005

 

Texto publicado pela Revista PESQUISA da FAPESP (Dez/2002, Nr.82).

segue abaixo uma transcrição modificada do referido texto (Conference 2005) e, que foi apresentada na APACAME/2000, contendo a figura esquemática de montagem do Sistema com 3 rainhas e tabela resumida com resultados finais obtidos ao longo de 5 anos de experimentos.
Note que o procedimento abaixo descrito é o mesmo para duas, tres, quatro ou mais rainhas.

                     Apiários mais produtivos: Sistemas com várias Rainhas.

  Um sistema composto por quatro colméias, com suas respectivas rainhas, resultou em uma
  produção de mel de 40% superior, quando comparado na média e nas mesmas
  condições, com produção de colméias isoladas. Os testes para aumentar a
  produtividade de um apiário foram iniciados em 1998 (verTABELA abaixo) como
  parte de sua atividade hobby, e criador de Apis mellifera  em Conchal (SP) (VIDE
  ATIVIDADE HOBBY, início deste site) .
  Para esse sistema é necessário ter quatro colméias estabelecidas e fortes. Se estiverem
  incompletas, o experimento poderá não ter sucesso.
  Inicialmente as colméias devem ser colocadas a +-1 metro de distância uma das outras,
  para a abelha poder fazer o  reconhecimento geográfico do novo local. Os alvados
  devem estar apontados para a mesma direção. Um mínimo de três dias depois, a
  distância é reduzida para +- 0,5 metro, e mais ou menos no décimo dia, as colméias
  deverão ser encostadas. Mas, antes de encostá-las é preciso pôr em cima de cada colméia,
  uma tela excluidora, que permite a passagem da abelha operária, mas não da rainha (ver
  esquema abaixo: SISTEMA). Note que em cima dessa tela deve ser colocada, no início
  da florada, uma melgueira para a abelha começar  a colher o mel, e na semana seguinte
   colocar outra melgueira interseccionando cada melgueira, e "misturando" as colméias,
  conforme apresentado no esquema abaixo para tres rainhas. Outro detalhe importante é
  que além da intersecção das melgueiras, deve-se estabelecer padrões visuais na entrada
  de cada alvado  para que as abelhas reconheçam sua colméia quando voltam com a
  colheita de mel e/ou pólem, ao terem saído por exemplo por colméia diferente onde
  nasceram originalmente (colméias estão misturadas) . Como as abelhas enxergam
 diversos  padrões de cores (é possível que as  abelhas percebam as cores em
  outro espectro de radiação além do visível), e talvez até  inclusive o infravermelho, nos
  experimentos que realizados os alvados foram pintados com cores variadas, ou colocados
  objetos que  diferenciassem a entrada de cada colméia (alvado, ver esquema). Note que
  se  esse reconhecimento não for induzido, as abelhas podem alimentar excessivamente
  alguns filhotes (alimentos dos filhotes é o pólem) e deixar outros sem nada.
  A tabela abaixo apresenta um resumo dos resultados obtidos ao longo de 5 anos de
  experimentos e a figura apresenta um diagrama esquemático de um sistema montado
  para 3 quatro rainhas. Na REFERÊNCIA [02] deste site é apresentada uma teoria
  modificada (CONSTANTE "K"), que foi utilizada na experimentação dos Sistemas com
   várias rainhas. Seria interessante que outros apicultores determinassem
   experimentalmente a variação dessa constante "K" em função dos seus parâmetros
  (florada, nr. de abelhas, outros)

TABELA:
               Resumo dos resultados obtidos de colheita de mel quando
                             comparado com a média do apiário.
1998: início dos experimentos (tres rainhas)
1999: aumento de 50% na produção (tres rainhas)
2000: aumento de 30% na produção(tres rainhas)
2001: aumento de 30% na produção (tres rainhas) (dois sistemas com 3 rainhas)
2002: aumento de 40% na produção (quatro rainhas)

Todos os sistemas anteriores foram mantidos sem serem desmontados para observar a enxameação. Para desenvolvimento de processo de manutenção, ver MANUTENÇÃO.(*)

Figura Esquemática: Sistema montado apresentado a interconexão de 4 coméias, formando
uma única coméia (cada rainha em sua colméia, mas operária em todas).
 

SISTEMA

FIGURA ESQUEMÁTICA DE MONTAGEM DO SISTEMA: Note que:
As 2 (duas) melgueiras A e B (em vermleho) são colocadas conforme mostrado na figura, inteconectando as colméias. Se fosse 4 colmeias teríamos tres melgueiras de interconexão.
O SISTEMA [NINHOS (I, II, III e...) MAIS MELGUEIRAS (I, II , III, e...)  pode ser montado bem antes do início da florada, MAS a interconexão (colocação das melgueiras A, B, C, e...) deve ser feito no início da florada.
Após a florada o sistema pode continuar montado (*).
 
 

(*) - MANUTENÇÃO:

Para manutenção aplica-se o processo "SISTEMA SANFONA", ie,  para se fazer manutenção basta fazer o processo inverso de montagem do sistema descrito acima (passo a passo). MAS, também pode pode ser feito de modo mais rápido, bastando apenas separar as colmeias todas de uma vez.
Neste caso, "separação das colméias for todas de uma vez", vai ocorrer que as colméias centrais vão ficar mais populosas, é aconselhável aproveitar para fazer a divisão dessas, levando a colméias que possui rainha para outro local (processo padrão de divisão de enxames... .).
A partir dai a manutenção é feita conforme processo padrão de apicultura.
 
 

CLIQUE AQUI PARA RETORNAR À PÁGINA PRINCIPAL