APÊNDICE:SISTEMAS COM 3 RAINHAS.
 
 

                        SISTEMA COM MÚLTIPLAS RAINHAS(*) .
 
 

COMO AUMENTAR A SUA PRODUÇÃO DE MEL EM 100% . (**)

    Foi observado em campo que a produção de mel de abelhas é diretamente proporcional ao produto do quadrado do peso (N)  em Kg do  número de abelhas pelo produto do quadrado de rainhas (R) existentes.
    Utilizando-se de Sistemas compostos com caixas padrão  Langstroth, sendo cada sistema ligados em série com 4 caixas cada um, com os respectivos alvados apontados para uma mesma direção, conseguiu-se obter uma produção de mel superior a 50% quando comparado a   produção, em mesmas condições, de apenas uma caixa de abelha isolada.

    A lei de Fábrega diz que:

                P(Kg) = 2 * N2 * R2

    Sendo  P = aprodução de mel em Kg
                N = o  número de abelhas em Kg (10.000 abelhas correspondem a N=1.0Kg) e
                R = número de  rainhas utilizados.

    Dos resultados obtidos em campo, concluiu-se que :

      R<=3

    e que o fator "2" da lei de Fábrega não existe quando R=3.

    Os resultados obtidos nas condições em que o  experimento foi realizado (baixo nível de florada e enxames pré capturados), demonstraram um aumento superior a 50% na produção de mel, o que está de acordo com a nova expressão proposta para Leide Fábrega:

                P(Kg) = K * N2 * R2

    sendo 1<= K <= 2 dependendo das condições de florada.

    Para este trabalho, o  valor de K=1 (baixo índice de floradas), e

                P(Kg) = N2 * R2

    Estudos mais aprofundados, com realizações de novos experimentos devem  ser realizados em presença de florada abundante e enxames fortes em início de  florada, afim de verificar a dependência do  fator K em função da florada e também se o fator "2" da lei de Fábrega existe de fato.

    Estima-se que é possível atingir uma produção de até 75% sobre colmeias  simples, usando-se no máximo 3 rainhas.

(*)- Apresentado na Reunião Plenária da APACAME
                      -      http://apacame.org.br/      -
         Trabalho Publicado na Revista Mensagem Doce, Nr.55, pag.03-março(2000).  Está sendo submetido a publicação internacional emrevista especializada.

 

CLIQUE AQUI PARA RETORNAR À PÁGINA PRINCIPAL.